Versão Tasy HTML5

descomplica fuxo e ajuda hospital a obter incremento de 20% no faturamento.

O Hospital Santa Helena (HSH), localizado em Goiânia, tem acompanhado a evolução do mercado da saúde e investido em tecnologia para oferecer a melhor experiência ao paciente.

Fundada em 1957, a instituição se dedica a oferecer segurança e conforto
a pacientes, familiares e profssionais de saúde, aliados a boas práticas assistenciais e a um corpo clínico reconhecido na região.

Cerca de 200 médicos e 470 colaboradores diretos, além dos indiretos, trabalham no Hospital Santa Helena. O local possui estrutura completa e acolhedora e oferece serviços que incluem urgência e emergência 24 horas e atendimento de mais de 30 especialidades médicas.

A unidade conta com 115 leitos, dos quais 22 são de UTI, centro cirúrgico com 7 salas em atuação e centro de diagnóstico por imagem.

“Estamos colhendo frutos desse trabalho. Conseguimos bater recorde histórico de faturamento.”
Luiz Carlos de Lima Junior
Diretor administrativo financeiro

A instituição conquistou a confança da população e se estabeleceu como um dos maiores e mais bem estruturados hospitais de Goiás. Em pesquisa do jornal O Popular e do Instituto Kantar Millward Brown do Brasil, em 2019 o HSH foi o mais lembrado pela população de Goiânia na categoria Hospital Particular.

Para aprimorar e apoiar a sua gestão, em janeiro de 2019, o Santa Helena iniciou a implantação do sistema de gestão hospitalar na versão mais
atualizada: o Tasy em HTML5. Com isso, a instituição se tornou uma das pioneiras do Brasil na implantação e no uso dos módulos assistenciais nesta tecnologia.

Confira o vídeo do projeto Tasy HTML5 no HSH.

Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre

De desafios complexos por utilizar vários sistemas incompatíveis para gestão integrada em tempo real entre os setores assistenciais e administrativos.

Composta por sete hospitais na época da implantação do sistema Tasy EMR, a Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre carecia de um sistema de gestão em saúde que atendesse o volume e a diversidade de seus atendimentos, considerando a qualidade assistencial e a complexidade dos processos.

Por utilizar vários sistemas incompatíveis, a instituição contava com informações fragmentadas e enfrentava uma dinâmica de trabalho que demandava a repetitiva inserção de dados em diferentes setores, o que dificultava a governança estratégica para as áreas assistenciais e administrativas.

O Tasy entrega para o gestor de saúde uma plataforma na qual é possível monitorar procedimentos, orçamentos e ordens de processos em qualquer uma das nossas nove unidades.”
Jader Pires, Diretor-Executivo – Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre

“Enxergamos no Tasy uma plataforma integrada para as áreas de assistência e backoffice. O sistema faz parte do programa de transformação digital da instituição.” 
Helmar Almeida, CIO – Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre

O desafio do gerenciamento da quantidade e diversidade de informações geradas evidenciou a necessidade de investir em uma tecnologia customizável e capaz de compreender o dinamismo e a complexidade dos processos, aumentar o controle e aprimorar a qualidade da assistência, oferecendo maior confiabilidade aos registros e atendendo à demanda de dados em tempo real.

Jader destaca que “a Santa Casa está ampliando o número de hospitais e, com o auxílio da solução da Philips, conseguimos monitorar procedimentos, orçamentos e ordens de processos em qualquer uma das nossas sedes. O objetivo é agrupar todo o fluxo assistencial e monitorar toda a jornada do paciente, aprimorando o atendimento assistencial. Há, também, mais conforto para a gestão local, para a regulação de fluxos e para a segurança financeira do hospital.”

Como funciona o setor de compras em um Hospital.

Todo hospital, para funcionar de forma plena, precisa controlar seus custos, e não dá para fazê-lo sem uma gestão de suprimentos. Mais que relevante, é fundamental o papel do setor de Compras em Hospitais, já que o desabastecimento pode comprometer a Saúde dos pacientes, e quem sabe até levá-los a morte. Além disso, como o preço dos produtos já é determinado pelo cliente, a Compra é o que determina o resultado.

Neste sentido, se faz extremamente necessário, em todo e qualquer tipo de instituição de Saúde, independentemente de seu porte, além de contar com profissionais especializados, que estejam preparados a fazerem as melhores aquisições, escolher os melhores fornecedores, melhores preços e prazos de entrega, há ainda ferramentas e plataformas que podem auxiliá-los neste processo de Compras.

A WS IT oferta uma série de soluções que podem auxiliar ou automatizar o seu processo de compras com centenas de indicadores de performance, como: Intervalo de Ressuprimento, Ponto de Segurança, Índice de Criticidade, Metodologias de Classificação de Fornecedor, Métricas para definir o Ressuprimento, entre outros.

Além das plaformas de gestão hospitalar (video abaixo) e plataforma de Compras On-Line, a WS IT também ofereçe o serviço de consultoria PESFH (Programa de Eficiência em Suprimentos e Faturamento Hospitalar). Um programa completo que visa aprimorar e dar excelência aos processos ilustrados abaixo

Confira agora em vídeo o passo a passo de como funciona a cadeia de suprimentos de um Hospital, o case de sucesso do HRCPP (Hospital Regional do Câncer de Presidente Prudente – SP) utiliza o Philips TASY integrado a uma plataforma de cotação online.

Tasy em Cloud

Tasy em Cloud

Por que dispensar em estrutura investimentos que podem ser direcionados para o seu paciente?

Com o sistema Tasy EMR em Cloud o seu acesso a um sistema de gestão se torna mais fácil e rápido, podendo ser conectado em qualquer lugar a qualquer hora, apenas com um link de internet dedicado e seguindo as diretrizes de segurança necessárias.

Usando o Tasy em Cloud na modalidade SaaS (Software as a Service), várias ações que hoje são responsabilidade da sua empresa passarão a fazer parte do portfólio de atividades da Philips.

Segurança de dados
Levando em consideração a sua preocupação quanto segurança dos dados do seu paciente e da sua instituição, a Philips não mediu esforços para desenvolver um sistema  confiável e seguro, com informações íntegras e disponíveis. O Tasy EMR em Cloud oferece um ambiente com altíssima disponibilidade, com rotinas de backup e monitoração de performance 24×7, 356 dias por anos.

Clique e conheça os benefícios do Tasy em Cloud

Tem dúvidas quanto a Performance do produto?
A Philips monitora e otimiza o ambiente dos clientes constantemente através de engenheiros especialistas na solução para evitar eventuais gargalos, instabilidades ou quedas de performance. O cliente se concentra no seu próprio negócio enquanto especialistas da Philips agem proativamente para melhoria do desempenho da solução.

Veja o depoimento de John Hosang

Deixe que a Philips cuide das atualizações
Sabemos que nossos clientes são bastante ocupados com as inúmeras tarefas e ocorrências da instituição, e imaginamos que com você não será diferente. Então vamos deixar que você e sua instituição se preocupem com o que realmente é importante, enquanto mantemos o seu sistema atualizado e funcional. Estas atualizações acontecem mensalmente e isso garante a integridade da base de dados, e consequemente ter a certeza de ter um produto em sua versão mais premium.

Saiba mais

Depoimento do John Hosang
CEO – Hospital e Maternidade Santa Luíza
– case de sucesso do TASY CLOUD

Agenda FORTIS Maio/2020

Com temas relevantes e atuais, o WEBINAR FORTIS tem se tornado um importante fórum de debate, opinião e informação em tempos de pandemia. São visões de Profissionais de diversas áres sobre o mesmo assunto.


Confira o que vem a seguir abaixo:

Vagas limitadas no Zoom! Inscreva-se antecipadamente para este webinar gratuito:


https://us02web.zoom.us/webinar/register/WN_jP8mevh1QS-6CKJaMGnM3A

Acompanhe no YOUTUBE ou ZOOM. Clique AQUI e se inscreva!

Click no link e acesse o WEBINAR

Relação WS / Pixeon

Tire suas dúvidas sobre a relação entre as empresas WS Technology e Pixeon.

por Ademário Junior – CEO WS Technology

 

Desde a compra da extinta Medicware pela Pixeon, alguns clientes parceiros sempre questionam sobre o atual papel da WS Technology, resolvemos então esclarecer alguns pontos importantes:

Até final de 2018 a WS Technology é Distribuidor Autorizado Pixeon para os produtos HIS e CIS. Onde tem como principal produto o Sistema Smart. A partir de 2019 o portfólio de produtos será ampliado para LIS e RIS, onde a WS Technology atuará também com o Chorus e PACS Aurora. Atualmente estes e os demais produtos da Pixeon são comercializados através de vendas diretas;

A WS Technology comercializa e implanta o Sistema Smart, a Pixeon presta o serviço de Suporte, Manutenção e Atualização do Sistema. Quando há alguma dificuldade com o sistema, o cliente abre chamado junto a Pixeon. Exceto na implantação, pois os chamados são abertos pela equipe da WS;

Quando o projeto de implantação é finalizado, como fica a relação do cliente com a WS?

  1. Apoiamos os clientes na abertura e acompanhamento dos chamados;
  2. Disponibilizamos equipe de consultores para renovação de ciclo de aprendizagem do cliente;
  3. Reciclagens e implantação de recursos novos, não percebidos em Projeto Técnico preliminar;
  4. Acompanhamento e auxílio nas demandas financeiras;
  5. Novas contratações de recursos, módulos, expansão de licenças de uso, entre outras soluções.

Contem com a WS como uma empresa local, acessível, comprometida com o vosso sucesso, distribuidora de produtos Pixeon além de outros parceiros, e que também desenvolve produtos e serviços de consultorias na área de Saúde.

PEP para Oncologia

PEP para Oncologia traz ferramentas personalizadas para atender as necessidade da especialidade

Por Alice Schmitt e Daniela Bichara em 17 de Abril de 2017, via PIXEON.COM

 

O prontuário eletrônico do paciente simplifica o atendimento nos hospitais, consultórios e instituições de saúde, pois reúne as informações médicas em um sistema informatizado e unificado, além de facilitar a rotina dos médicos, enfermeiros e outros profissionais do ramo.

 

Conhecido como PEP, o Prontuário eletrônico do paciente é uma das ferramentas de apoio mais efetivas para o tratamento de um paciente, porque garante que todos os registros médicos fiquem armazenados em apenas um local.

 

Para clínicas e hospitais especializados, o PEP traz ainda mais benefícios pois pode ser personalizado por especialidade para agilizar e tornar mais efetivo o atendimento. Para instituições de oncologia, o sistema possibilita maior produtividade, já que a maioria dos procedimentos e medicamentos já estão registrados, facilitando a rotina dos profissionais da saúde. Dessa forma, o médico tem uma lista de procedimentos e exames da sua especialidade no PEP, trazendo agilidade ao processo, já que é possível localizar e solicitar tais exames em poucos cliques. Os módulos de cada especialidade trazem automatizações necessárias para situações específica. A instituição de saúde pode também configurar os formulários do paciente, se houver necessidade, excluindo, acrescentando novos itens ou ainda tornando alguns campos obrigatórios.

 

O sistema também coordena as principais ações na realização de determinados procedimentos. Ao receber a prescrição quimioterapia para um paciente pelo médico, o PEP já direciona cada uma das atividades envolvidas no procedimento. O agendamento irá prever a disponibilidade da cadeira e aparelhos necessários. A farmácia receberá a informação sobre a necessidade de tais medicamentos. Se não houver os medicamentos necessários na farmácia, o sistema já avisa no agendamento do procedimento. O faturamento receberá de forma automática todos os itens utilizados pelo paciente para cobrança. Dessa forma, todos os setores se comunicam a partir da informação centralizada no PEP. Além disso, o sistema já calcula automaticamente a miligramagem para medicação, a partir da informação de peso e altura do paciente.

O controle de miligramagem tem alguns aspectos específicos que merecem sua atenção. Veja abaixo.

 

Controle de miligramagem

Fazer o controle do miligramado em medicamentos é fundamental, principalmente para o departamento de oncologia, por exemplo, já que a medicação tem um alto custo e necessita de uma moderação mais rigorosa. Por exemplo, a dose de um medicamento oncológico é baseada em algumas variáveis, como estágio da doença, estado do paciente e seu IMC (Índice de Massa Corpórea). Assim, dois pacientes com o mesmo tipo de patologia podem receber uma quantidade diferente de remédio. Por isso, é comum precisar fazer a extração do miligramado de forma correta, utilizando um sistema para ajudar no controle e não desperdiçar medicamento.

 

É comum que as farmácias manipulem grandes quantidades de medicações para administrar diferentes doses aos pacientes. Ao entrar em contato com o ar, o medicamento que já foi aberto precisa de uma nova data de validade e, por isso, ter o controle dele em um sistema de gerenciamento, que gerencie, organize e armazena datas e miligramado de forma automatizada, otimiza o trabalho dos profissionais da área.

 

Outro fator determinante para o controle do miligramado é o overfill. Em geral, os fabricantes colocam uma quantidade maior do que a indicada no frasco, para que não falte medicamento. Alguns técnicos de farmácia são capazes de fazer a extração de toda a miligramagem contida no recipiente. Assim, além da reutilização do medicamento do mesmo frasco em mais de um paciente, ainda se ganha alguns mililitros na extração correta do overfill.

 

As regras dos convênios também são algo a se considerar no controle do miligramado, pois alguns convênios fazem o reembolso em relação ao frasco e outros aos miligramas utilizados pelo paciente. Neste caso, é importante ter um sistema de gestão que permita fazer a cobrança de acordo com a regra específica de cada convênio, economizando tempo e resolvendo as questões financeiras da administração das doses com rapidez e eficiência.

Rede D’Or compra o laboratório Richet

Comenta-se no mercado que a Rede D’Or fechou acordo para comprar o laboratório Richet Medicina e Diagnóstico.

É uma volta do grupo ao setor de exames laboratoriais, onde começou seu negócio.

Carlyle investe R$ 1,75 bilhão na rede D'Or de hospitais

 

Fonte: Revista Veja